Sobre as mudanças

rodagigante.jpg

No último post que eu escrevi, há algum tempinho, coloquei a letra de Roda-viva do Chico. Eu acho que essa é uma das melhores coisas já escritas por qualquer compositor de lingua portuguesa. E defenderei meu ponto de vista afirmando o seguinte, tem coisa mais bizarra que as voltas que o mundo dá? Uma hora a gente se sente caminhando nas nuvens e do nada, do nada mesmo, cai de bunda no chão e se arrebenta todinho (a) ? E mais engraçado ainda é que quando você está no chão, algo bobo acontece e te deixa nas nuvens de novo ? Estou começando a achar que não existem pessoas bipolares, mas vida bipolar. Transtornos de humor no decorrer dos minutos, horas, dias, semanas, meses, anos. Tudo muda. Tudo termina e recomeça. Andei lendo que os eclipses trazem em si eventos dramáticos, rompimentos e começos. O eclipse do dia 21 trouxe o meu fim e o meu recomeço. Novas esperanças. Acho que meu ano começou agora. Não no calendário, mas em mim. Acho que só mudaria uma coisa na canção do Chico.  O título. Só que talvez a intenção dele tenha sido justamente o que eu vejo com mais clareza agora, a mensagem implícita. Qual é ? Você sabe, não é ? Provavelmente antes do que eu ?! Roda-vida!

Anúncios

fevereiro 27, 2008 at 2:37 pm 2 comentários

Sobre os dias que a gente se sente como quem partiu ou morreu

  Sinto muito senhoras e senhores, mas o primeiro post do ano é meio deprê. Como boa brasileira meu ano começou só depois do carnaval. Me jogaram confete e serpentina, ensaiei um desfile na apoteose, mas tou perigando de ser rebaixada para o grupo de acesso. Não direi muito, o máximo que manifestarei, para quem quiser compreender peço que leia o refrão. O mundo rodou num instante e…..

Roda Viva (Chico Buarque) 
Tem dias que a gente se sente
Como quem partiu ou morreu
A gente estancou de repente
Ou foi o mundo então que cresceu
A gente quer ter voz ativa
No nosso destino mandar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega o destino pra lá
Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda peão
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração
A gente vai contra a corrente
Até não poder resistir
Na volta do barco é que sente
O quanto deixou de cumprir
Faz tempo que a gente cultiva
A mais linda roseira que há
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a roseira pra lá
Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda peão
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração
A roda da saia, a mulata
Não quer mais rodar, não senhor
Não posso fazer serenata
A roda de samba acabou
A gente toma a iniciativa
Viola na rua a cantar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a viola pra lá
Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda peão
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração
O samba, a viola, a roseira
Um dia a fogueira queimou
Foi tudo ilusão passageira
Que a brisa primeira levou
No peito a saudade cativa
Faz força pro tempo parar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a saudade pra lá
Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda peão
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração
Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda peão
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração
Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda peão
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração

fevereiro 12, 2008 at 2:45 am Deixe um comentário

Sobre o Menino e a Menina

reginaspektor_fidelity.jpg

À primeira vista ele não lhe chamou a atenção. Era um garoto de cabelo desgrenhado e barba por fazer, ou melhor, uma grande barba por fazer. Não tinha o estilo dos garotos que a menina de cabelo estranho estava acostumada a olhar e re-olhar. Ele parecia tão certo. Mas eis que a festa estava rolando e ele resolveu conversar para treinar melhor a língua que não era originariamente sua.

O menino certo era simpático e após falar um pouco sobre ele conseguiu chamar bem mais atenção do que os garotos que ela costumava olhar! Ele tinha um jeito de menino legal, com projetos legais.

Um tempo depois eles se reencontraram por acaso (será ?) e foram ao teatro e depois tomaram cerveja e conversaram. Combinaram de ir ao cinema para assistir a uma mostra de Direitos Humanos. E na hora marcada os dois estavam lá e sentaram um ao ldo do outro e comeram chocolate. E viram uma animação pesada e desanimaram quando o segundo filme estava no meio. Resolveram sair e ir até a Livraria mais próxima e mais legal das imediações. Conversaram mais. Decidiram atravessar a rua meio sem destino. Viram uma vitrine e comeram pizza. Conversaram mais e riram mais um pouco. Mas o relógio resolveu correr e eles se despediram depois de uma caminhada até o metrô.

A menina escreveu todos os seus contatos no caderno que ele carregava dentro da mochila. Na hora da despedida deram um sorriso e um abraço meio desajeitado. Deixaram no ar que iriam se encontrar ainda naquela semana. Ela desceu a escadaria do metrô olhando para o tênis vermelho e pensando com um sorriso meio de boca: – Tomara !


dezembro 11, 2007 at 2:31 am 4 comentários

Sobre os 5 reais – A missão

560443149_424da38493.jpg

Gennnnnnnnnnnnnntzeeeeeeeeeeeeeeeeeeee !!

Num dá prá fazer nada com 5 reais. Ou melhor, dá sim. Colocarei em tópicos o que você faz com essa merreca:

– Compra a ida e a volta do metrô ou busão – aqui em sampa custa 2,30 e se tiver bilhete único economiza durante duas horas, já que você não paga a passagem em outro veículo público com motorista suado ouvindo Amado Batista.

– Você compra pão, mas não compra Coca-cola. Porque se você estiver na rua terá que voltar prá casa andando.

– Leia o Jornal na Banca de Revistas;

– Folheie a revista da semana na Banca de Revistas;

– Compre um babaloo para o jornaleiro não ficar com raiva da sua cara e te expulsar da banca;

– Não dá prá comprar cartão telefônico, portanto ligue a cobrar e desligue. Seus amigos de verdade retornarão a ligação para você;

– Encha uma garrafa de água em casa, assim você economiza 2 miaus;

Acho que minha memória anda meio fraca, portanto aceito contribuições. Mande prá mim que eu vou publicando, ok ?

Enquanto isso vá juntando todas as moedinhas que você vir pela frente, conte e veja se dá mais de 5 reais. Se isso acontecer você tem 10 e é mais fácil de fazer alguma coisa !! hehehehe !

Durangos do mundo, uni-vos !!!

dezembro 11, 2007 at 1:59 am 1 comentário

Sobre os 5 reais

5reais.jpg

Existe um certo período do mês ou da vida em que indefectivelmente ficamos contando e catando cada centavo que aparece pela casa ou por nossas mãos. É a fase da quebradeira ou como definiriam os mais velhos a da pindaíba, bancarrota ou falência parcial de fundos ou fundilhos. Pois bem caros leitores – acreditando piamente que vem mais que meia dezena de pessoas passear por aqui -, eu gritarei ou escreverei em alto e bom som, travessão e dois pontos, “Eu estou duranga”. Mas  antes de iniciar este post, uma coisa linda aconteceu e mudou o rumo do meu destino essa semana, como sempre acontece nesses momentos money-descontrol. Estava me arrumando para sair e ao pegar uma calça que estava no fundo do guarda-roupa, enfiei a mão no bolso e encontrei algo que me emocionou bastante [sobe música de encontro amoroso], uma nota de 5 reais. Quem nunca teve um momento desses não sabe o que está perdendo. A satisfação do reencontro com algo  que estava perdido.

Enfim, resolvi fazer uma experiência-documentário e vou tentar passar 3 dias com 5 reais no bolso. Ou seja, sem trapaças,  descreverei de modo didático para as pessoas que se encontram nessa situação deprimente ou para os sados que existem, como viver, durante um largo período de tempo, com apenas 5 reais. Eu acredito que seja preciso uma certa prática, mas enfrentarei meus demônios e domarei a nota que com toda a certeza tentará escapar da minha bolsa. Tentarei fazer o que  uma pessoa que não tem só 5 reais no bolso pode fazer. Documentarei tudo passo-a-passo e em tempo quase real. Preparados ? Vamos lá. Nas próximas horas descreverei minha epopéia que batizarei como “Manual do Durango ou Como viver com 5 reais durante alguns dias” e que terá como subtítulo a seguinte frase: “Tudo o que você sempre quis saber sobre como economizar uns caraminguás quando se está perto da gangrena financeira”.

Vou sentar um pouco e pensar em como posso começar essa épico da duranguice.

Preparem-se. O Manual está chegando !

(….continua…)

novembro 26, 2007 at 2:31 pm 1 comentário

Sobre os números desconhecidos que aparecem no display do celular

-Hmmm. Número estranho. Vou ligar !

– Trimm, trimmmm, trimmmm (nesse momento você pode escolher o melhor toque para o telefone) !

– Alô ! Boa tarde ! Moço é o seguinte, eu não tenho o costume de ligar pros números desconhecidos que aparecem no meu celular, mas fiquei curiosa. Tem duas ligações desse número. Quem fala ?

– É o porteiro !

– Porteiro de onde ?

– Com quem a senhora quer falar ?

– Eu não sei, me ligaram desse número e eu queria saber de onde é.

– Ah ! Não sei disso não.

– Qual o nome do senhor ?

– MacGyver.

– Ah ! Vou desligar !

– Não desliga não moça, meu nome é MacGyver mesmo ! Quer namorar comigo ?

novembro 12, 2007 at 2:19 pm 1 comentário

Conversas Paralelas II

– Amiga. Preciso te contar uma coisa. É sobre teu namorado.

– O que foi ? Que cara é essa ?

– Você precisa ser forte.

– Como assim ? Tou ficando assustada !

– Amiga. Eu descobri uma coisa sobre teu consorte.

– Ahn ? Ele tem outra ? Você viu aquele vagabundo, porco, safado com alguma lambisgóia ?

– Lambisgóia ? Afff.

– Lambisgóia sim. Mulher safada, ordinária, quenga !!!!

– Não é isso garota ! Tá surtando?

-Se não é isso…hmmm…ele é gay ! Ele é gay!

– Gay ?

– É. Eu sempre desconfiei de homem que gosta de quiche. Minha psicanalista me disse que é homossexualismo sublimado. E agora ? Ele é gay !

– Deixa de ser louca !

– O que é então ? Se ele não tem outra, se não é gay…Anda me conta logo !

– Er..eu descobri que ele era micareteiro.

– Ahn ?

– É amiga. Você nunca percebeu ? Canta um pedaço de axé que ele até puxa coreografia !

– Como assim ? Como não percebi antes ? Onde foi que me meti….Eu até aguento ele gostar de quiche de escarola , ele odiar comida japonesa, ter unha encravada, flatulência e furúnculo perto do saco.. Agora…micareta ???

– Ai ! Não chora. Calma ! Olha, podia ser pior né ? Já pensou se ele fosse Emo?

novembro 7, 2007 at 9:31 pm 3 comentários

Posts antigos Posts mais recentes