Archive for novembro, 2007

Sobre os 5 reais

5reais.jpg

Existe um certo período do mês ou da vida em que indefectivelmente ficamos contando e catando cada centavo que aparece pela casa ou por nossas mãos. É a fase da quebradeira ou como definiriam os mais velhos a da pindaíba, bancarrota ou falência parcial de fundos ou fundilhos. Pois bem caros leitores – acreditando piamente que vem mais que meia dezena de pessoas passear por aqui -, eu gritarei ou escreverei em alto e bom som, travessão e dois pontos, “Eu estou duranga”. Mas  antes de iniciar este post, uma coisa linda aconteceu e mudou o rumo do meu destino essa semana, como sempre acontece nesses momentos money-descontrol. Estava me arrumando para sair e ao pegar uma calça que estava no fundo do guarda-roupa, enfiei a mão no bolso e encontrei algo que me emocionou bastante [sobe música de encontro amoroso], uma nota de 5 reais. Quem nunca teve um momento desses não sabe o que está perdendo. A satisfação do reencontro com algo  que estava perdido.

Enfim, resolvi fazer uma experiência-documentário e vou tentar passar 3 dias com 5 reais no bolso. Ou seja, sem trapaças,  descreverei de modo didático para as pessoas que se encontram nessa situação deprimente ou para os sados que existem, como viver, durante um largo período de tempo, com apenas 5 reais. Eu acredito que seja preciso uma certa prática, mas enfrentarei meus demônios e domarei a nota que com toda a certeza tentará escapar da minha bolsa. Tentarei fazer o que  uma pessoa que não tem só 5 reais no bolso pode fazer. Documentarei tudo passo-a-passo e em tempo quase real. Preparados ? Vamos lá. Nas próximas horas descreverei minha epopéia que batizarei como “Manual do Durango ou Como viver com 5 reais durante alguns dias” e que terá como subtítulo a seguinte frase: “Tudo o que você sempre quis saber sobre como economizar uns caraminguás quando se está perto da gangrena financeira”.

Vou sentar um pouco e pensar em como posso começar essa épico da duranguice.

Preparem-se. O Manual está chegando !

(….continua…)

Anúncios

novembro 26, 2007 at 2:31 pm 1 comentário

Sobre os números desconhecidos que aparecem no display do celular

-Hmmm. Número estranho. Vou ligar !

– Trimm, trimmmm, trimmmm (nesse momento você pode escolher o melhor toque para o telefone) !

– Alô ! Boa tarde ! Moço é o seguinte, eu não tenho o costume de ligar pros números desconhecidos que aparecem no meu celular, mas fiquei curiosa. Tem duas ligações desse número. Quem fala ?

– É o porteiro !

– Porteiro de onde ?

– Com quem a senhora quer falar ?

– Eu não sei, me ligaram desse número e eu queria saber de onde é.

– Ah ! Não sei disso não.

– Qual o nome do senhor ?

– MacGyver.

– Ah ! Vou desligar !

– Não desliga não moça, meu nome é MacGyver mesmo ! Quer namorar comigo ?

novembro 12, 2007 at 2:19 pm 1 comentário

Conversas Paralelas II

– Amiga. Preciso te contar uma coisa. É sobre teu namorado.

– O que foi ? Que cara é essa ?

– Você precisa ser forte.

– Como assim ? Tou ficando assustada !

– Amiga. Eu descobri uma coisa sobre teu consorte.

– Ahn ? Ele tem outra ? Você viu aquele vagabundo, porco, safado com alguma lambisgóia ?

– Lambisgóia ? Afff.

– Lambisgóia sim. Mulher safada, ordinária, quenga !!!!

– Não é isso garota ! Tá surtando?

-Se não é isso…hmmm…ele é gay ! Ele é gay!

– Gay ?

– É. Eu sempre desconfiei de homem que gosta de quiche. Minha psicanalista me disse que é homossexualismo sublimado. E agora ? Ele é gay !

– Deixa de ser louca !

– O que é então ? Se ele não tem outra, se não é gay…Anda me conta logo !

– Er..eu descobri que ele era micareteiro.

– Ahn ?

– É amiga. Você nunca percebeu ? Canta um pedaço de axé que ele até puxa coreografia !

– Como assim ? Como não percebi antes ? Onde foi que me meti….Eu até aguento ele gostar de quiche de escarola , ele odiar comida japonesa, ter unha encravada, flatulência e furúnculo perto do saco.. Agora…micareta ???

– Ai ! Não chora. Calma ! Olha, podia ser pior né ? Já pensou se ele fosse Emo?

novembro 7, 2007 at 9:31 pm 3 comentários